Guangdong e Macau vão criar um mecanismo de notificação para gestão de navios
  |  2017-04-18 10:27:00
Ajustar o tamanho da fonte:

A Direcção dos Serviços de Assuntos Marítimos e de Água da RAEM realizou recentemente uma conferência de trabalho com o Departamento dos Assuntos Marítimos de Guangdong, em Macau. Os dois lados acordaram em estabelecer um mecanismo de notificação para a gestão de navios para melhorar a qualidade e a eficiência da gestão marítima entre as duas autoridades. E ambos garantirão a segurança marítima através de inspecções e exercícios conjuntos.

Com o desenvolvimento contínuo das atividades marítimas, as duas partes testemunharam um novo desafio na gestão marítima, disse Wong Soi Man, o diretor da Direcção dos Serviços de Assuntos Marítimos e de Água. Wong espera aprofundar a cooperação marítima entre os dois lados através de uma melhor comunicação e intercâmbios.

Guangdong e Macau têm mantido há muito tempo uma cooperação estreita na gestão marítima com um mecanismo eficaz de comunicação e ligação, disse Chen Biwu, o diretor do Departamento dos Assuntos Marítimos de Guangdong. Chen espera que ambos vão continuar a melhorar a qualidade e eficiência da gestão marítima.

A fim de reforçar a gestão dos navios de areia e cascalho em Guangdong e Macau e combater a navegação ilegal de navios, as duas partes tencionam estabelecer um mecanismo de notificação e coordenação para a gestão de navios e para trocar informações sobre os navios envolvidos em projetos de construção em ambos os territórios.

Atualmente, os dados de radar e videovigilância entre Macau e Zhuhai podem ser compartilhados a nível técnico. Espera-se que uma plataforma de compartilhamento de informações com Hong Kong seja criada no próximo passo para expandir o escopo de monitoramento. O pessoal de gestão dos navios nestes três locais reforçará os intercâmbios no futuro para melhorar a qualidade da cooperação no domínio da gestão do tráfego marítimo.

Guangdong e Macau também trocaram opiniões sobre como reduzir os danos durante a temporada de tufões e os trabalhos de salvamento de emergência. Os dois lados irão realizar juntamente inspeção e exercícios para combater tufões.

Em termos de segurança dos navios de passageiros, existem riscos potenciais para a segurança dos navios de passageiros na zona em que flutuam os barcos de pesca abandonados. Em 2016, os setores marítimos de ambos os lados lidaram com cerca de 100 desses barcos. Os dois lados irão notificar uns aos outros em tempo oportuno se tal barco abandonado for encontrado no futuro para garantir a segurança dos navios de passageiros.